The Workplace

Análise de mercado para quem respira mercado.

Gestão do workplace baseada em dados

Neowrk. -Gestão do workplace baseada em dados

A gestão do escritório, embora pareça simples, é muito mais complexa e exige decisões estratégicas para que o espaço seja bem utilizado, de maneira a não exceder os gastos para a empresa, gerar redução de custos e, consequentemente, ser um lugar realmente útil, inteligente e produtivo para as pessoas que o utiliza.

A pesquisa Workforce of the Future, realizada recentemente pela Cisco, feita com mais de 25.000 pessoas em 27 países da Europa, Oriente Médio, Rússia, Ásia e América Latina (Brasil e México), mostrou que, antes da pandemia, no Brasil, apenas 4% dos entrevistados já trabalhava de casa. Já agora, 88% espera ter autonomia para decidir como e quando usar o espaço do escritório.

O que aponta a preferência para um modelo híbrido, combinando entre trabalhar no escritório e trabalhar remotamente.

Os dados apresentados pelo estudo comprovam que as organizações ainda precisam dar a devida importância para o espaço físico. Mas como fazer isso de maneira estratégica? A resposta é fácil: utilizar tecnologias para fazer a gestão dos escritórios. Há inúmeras vantagens de usar ferramentas que auxiliem essa jornada. A otimização do local físico de trabalho gera aumento de produtividade, maior engajamento dos colaboradores e redução de custos operacionais.

Tomar decisões subsidiadas por dados, hoje em dia, se tornou ainda mais imprescindível para as companhias que querem reter os talentos, mantê-los seguros quando alocados nos escritórios e, acima de tudo, diminuir o risco de contágio por meio do pouco contato presencial.

Uma vez que os gestores utilizam os dados para analisar e entender como as pessoas usufruem dos escritórios, as demandas que surgem ali e outros fatores do dia a dia, certamente os funcionários se tornarão mais satisfeitos com o ambiente de trabalho presencial. A gestão se fará baseada nos gaps e questões essenciais que fazem toda a diferença para quem usa, de fato, o espaço físico. É importante frisar, também, que as tomadas de decisões serão mais rápidas e sem desperdiçar recursos.

Antes da pandemia, o único problema identificado eram os agendamentos das salas para utilizá-las somente quando necessário. Porém, atualmente, os gaps vão muito além disso, passando por questões mais amplas do dia a dia de um escritório em funcionamento.

Com a tecnologia por trás da gestão, os locais de trabalho se tornam inteligentes, ágeis e focados na experiência dos colaboradores, por meio de dados e análises individualizadas, centradas em cada pessoa.

Porém, você deve estar se perguntando: quais os dados – quantidade e qualidade – são necessários para gerir o espaço físico de maneira eficiente? As tecnologias certas para isso te fornecem todos os subsídios e informações importantes que devem nortear sua gestão, tendo como base a realidade de sua companhia, perfil das pessoas, rotinas, objetivos etc. Claro, seguindo todas as normas e a LGPD.

O que você precisa entender é que, diante do cenário atual, para reter talentos as empresas devem focar sempre na experiência dos funcionários, seja no home office ou no presencial. E para tornar tudo mais assertivo e confiável, nada melhor do que ter recursos e dados que facilitem os processos, as gestões e as tomadas de decisões.

Deixe um Comentário